Artigo 15 jan 2020

Cinco grandes desafios da comunicação pós-digital

126

Há pouco tempo, bastava adicionar o adjetivo “digital” a qualquer substantivo para preencher seu significado de futuro, progresso e inovação. Seja por abuso do termo, por hábito adquirido ou por certo desencantamento, nos foi apresentado um novo conceito que compete para valorizar aqueles mesmos atributos: “pós-digital”.

Já se fala de uma era “pós-digital” em que a adoção de ferramentas e conceitos digitais não representa por si só uma vantagem competitiva, como indica Paul Daugherty, Diretor de Tecnologia e Innovação em Accenture.

Falamos de um momento “em que o digital não significa revolução, mas vida cotidiana, familiaridade”, porque “a vida real corre entre telas, mídias e ambientes analógicos, todos juntos”; e onde “vemos relações mais críticas com dispositivos e plataformas”, porque “já não toleramos mais (tanto) o discurso clássico de que as inovações tecnológicas só trazem coisas boas”, de acordo com a investigadora Elisabet Roselló.

“Pós-digital” não significa a superação do digital, mas a de seus desafios mais essenciais ao estado das coisas e às estruturas mentais estabelecidas.

A maioria de nós, em maior ou menor grau, após mais de uma década de imersão em mídias sociais e aplicativos móveis, o digital já está em nossa cultura. Estamos nos acostumando a viver com “infoxicação”, volatilidade e hiper transparência, enfrentando seus danos (privacidade, manipulação…) e assimilando suas vantagens (empoderamento, conhecimento aberto…) como profissionais, cidadãos e clientes.

Portanto, além das nomenclaturas, a verdade é que encaramos a década de 2020 com algumas lições aprendidas, já que Google, Amazon, Facebook, Apple, Twitter ou Netflix tornaram nossas vidas mais digitais. Os aprendizados que, aplicados à comunicação corporativa, nos ajudarão a enfrentar os desafios desse cenário emergente – nomeado corretamente ou não – no qual as novas tecnologias exponenciais chegarão com todas as suas siglas (IA, IoT, DLT, RA …).

“Na era ‘pós-digital’ teremos que avançar com maior eficiência e honestidade ao longo do funil de conversão de clientes”

Identificamos cinco grandes desafios e lições aprendidas para a comunicação corporativa nos próximos anos:

  1. Da responsabilidade ao ativismo corporativo
  2. Da antecipação de crises para revelar oportunidades
  3. De produzir conteúdo a construir narrativas
  4. De gerir meios para projetar experiências
  5. De gerar visibilidades para impactar os negócios

Nos próximos meses, abordaremos cada um dos cinco desafios, publicando conteúdos específicos com referências, casos e estratégias para profissionais de comunicação, marketing e assuntos públicos.

Compartilhamos este primeiro artigo para mostrar em que consistem e como abordar os cinco maiores desafios da comunicação “pós-digital”.

Iván Pino
Sócio e Diretor Sênior Global da Área Digital
Pino é jornalista, formado em Ciências da Informação pela UCM, com mestrado em Sustentabilidade e Responsabilidade Empresarial pela UNED-UJI. Ele possui 20 anos de experiência em Comunicação e Reputação Corporativa, especializando-se em Comunicação Digital. Além disso, é coautor de “Claves del nuevo Marketing. Cómo sacarle partido a la Web 2.0” (2009, Gestión 2000) e também foi editor do primeiro e-book em espanhol sobre comunicação em redes sociais: “Tu Plan de Comunicación en Internet. Paso a Paso” (2008). Além disso, ele é orador e professor do Mestrado em Comunicação Corporativa e Institucional da Universidade Carlos III e Unidad Editorial, e do Mestrado de Comunicação Corporativa e Publicitária da Universidade Complutense de Madri.

Queremos colaborar com você

Qual o seu desafio?

Cinco grandes desafios da comunicação pós-digital

Quer que a LLYC participe do seu próximo evento?