Argentina 3 mar 2016

A contribuição chinesa para a reformulação do modelo latino-americano

Os laços entre a China e a América Latina são estáveis apesar de se terem construído num período relativamente curto. Mesmo com a atual conjuntura econômica, tudo indica que esta relação será de longo prazo e não se debilitará.

A análise destas relações permite pôr de manifesto os problemas de um modelo de desenvolvimento econômico assentado na região desde o século XIX. Este modelo é baseado na exportação de matérias-primas que, embora lhe tenha trazido grandes benefícios em épocas diferentes, tem limitações importantes.

As possibilidades de crescimento e progresso passam por uma condição sine qua non, o sistema de exportação de produtos primários sem valor agregado não pode continuar subsistindo na economia atual. A América Latina precisa de um sistema econômico sustentável e para isso precisa enfrentar uma mudança de caráter estrutural.

José Antonio Llorente, sócio-fundador e presidente LLORENTE & CUENCA

Quere saber mais?
Artigos
    Especialidades
      Profissionais

        Queremos colaborar com você

        Qual o seu desafio?

        Quer fazer parte da nossa equipe?

        Quer nossa participação no seu próximo evento?